A plataforma do BTG Pactual digital é completa e permite operar em qualquer lugar, a qualquer hora, sem complicação ou burocracia .

O número de investidores individuais operando na Bolsa de Valores brasileira, a B3, está em alta. Em 2018, ultrapassou a marca de 730 000 pessoas – no fim de 2017, eram 620 000, segundo a própria Bolsa. Esse fenômeno pode ser explicado, em grande parte, pela redução da taxa de juros, que estimula os investidores a buscar alternativas na renda variável. Mas é também viabilizado pela tecnologia: atualmente, é possível comprar e vender ações de forma direta, utilizando apenas a tela de um computador ou um smartphone. Essas plataformas móveis, os home brokers, facilitam o acesso, diminuem a burocracia e reduzem custos.

Em casa, no trabalho, no transporte ou na hora do almoço. É possível acessar a plataforma a qualquer momento para buscar notícias do mercado, ofertas, balanços da carteira e realizar operações de compra e venda. Tudo no melhor momento para o cliente e com grande agilidade e segurança para investir em renda variável, como ações e fundos de investimento.

O BTG Pactual digital lançou, em 2018, seu home broker e seu aplicativo, o BTG Pactual Trader. “É uma plataforma de fácil acesso, com interface intuitiva”, explica Jerson Zanlorenzi, responsável pela mesa de renda variável e derivativos do banco.

Aliada à facilidade no manuseio está a qualidade dos serviços que o banco presta aos investidores: a equipe de análise do BTG Pactual digital foi eleita pela revista Institutional Investor a melhor do Brasil por quatro anos consecutivos, de 2015 a 2018. “Temos mais de 60 analistas, que produzem relatórios respeitados no mercado. O investidor conta com estudos de alta qualidade para fundamentar suas decisões.” Além de acessar relatórios, o cliente pode entrar em contato com a mesa de operações do banco, uma das mais especializadas do setor.

Investir com o banco
Zanlorenzi lembra que investir em renda variável com o home broker de um banco apresenta uma grande vantagem: o cliente conta com acesso a crédito, algo que as corretoras não oferecem. “Desenvolvemos um algoritmo que gera crédito na proporção do valor da carteira do cliente. Ele vê na tela, em tempo real, sem complicações, quanto vale cada um de seus investimentos e quanto o banco pode lhe oferecer naquele momento”, explica.

Assim, se o cliente percebeu uma boa oportunidade de negócios, mas não está capitalizado naquele exato momento, pode tomar dinheiro do banco a taxas acessíveis. Esse produto, exclusivo, se chama Alavanagem BTG. Além disso, o home broker do BTG Pactual digital conta com a custódia remunerada, que funciona da seguinte forma: as ações da carteira do investidor são disponibilizadas para locação de forma simples e automática – ele pode até mesmo vender as ações que deixou alugadas, porque o banco se encarrega de substituir o locatário.

O acesso é gratuito. O investidor paga apenas as taxas dos serviços que utilizou de fato. O menu é intuitivo e o sistema de boleta rápida permite realizar todas as operações (incluindo cancelamentos) em um mesmo lugar. O layout pode ser personalizado para que o cliente crie áreas de trabalho adequadas a seu gosto e consiga organizar melhor seus investimentos. Cards personalizados apresentam informações sobre os ativos e preenchem parcialmente as boletas de compra e venda.

Maior retorno
O home broker do BTG Pactual digital é lançado em uma época em que o número de brasileiros que investem em renda variável tende a crescer. “O momento da economia é excelente”, explica Zanlorenzi. Existe um espaço enorme para o investimento em ações e fundos de investimento crescer no Brasil – afinal, apenas 0,34% da população nacional utiliza a B3, enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, 35% das pessoas investem em ações.

“Ainda existe uma certa resistência em relação a esse tipo de investimento, que apresenta maiores riscos, mas também maiores retornos”, afirma Zanlorenzi. “Aliás, todo investidor deveria diversificar suas opções e manter ao menos parte de seu dinheiro investida em renda variável.”

Enquanto na renda fixa o retorno é conhecido de antemão, na renda variável o investidor se torna sócio da empresa de quem comprou ações e outros ativos. Por isso, os resultados dependem diretamente do desempenho da companhia. É o tipo de investimento ideal para quem busca rentabilidade (já que o retorno pode ficar muito acima da renda fixa), eficiência (as compras e vendas podem ser mais rápidas), diversificação (é possível fazer aplicações de curto e longo prazo) e praticidade (a burocracia é bem menor).

Com seu home broker, o BTG Pactual digital aposta também em transparência. “Nem sempre, nas corretoras, a taxa do banco fica totalmente clara. Além disso, muitas vezes os resultados de diferentes investimentos são apresentados em conjunto, o que confunde o cliente”, afirma Zanlorenzi. Por isso, a plataforma do banco apresenta diferentes contas, com diferentes telas, para cada tipo de investimento e informa detalhadamente o passo a passo das transações, incluindo as taxas a serem cobradas. Sem surpresas e sem complicações.

Fonte: Exame

error: Conteúdo protegido por direitos autorais.